Abiquim 50 anos

Notícias

EPS garante conforto térmico à obra do mercadão de flores de Jaguariúna

14/10/2019

O empreendimento Ceaflor – maior projeto da região de Jaguariúna voltado para o mercado de flores, plantas e acessórios – utilizou o poliestireno expandido no forro e nos painéis isotérmicos usados para criar divisórias

Vinicius Veloso

EPS garante conforto térmico à obra do mercadão de flores de Jaguariúna O EPS foi a solução mais acessível para a obra (foto: divulgação/Grupo Isorecort)

O município de Jaguariúna, no interior de São Paulo, receberá em breve o maior projeto da região voltado para o mercado de flores, plantas e acessórios. Localizado no Km 29,2 da rodovia SP-107, o Ceaflor tem área construída de 43.440 m² e está com obras avançadas. O empreendimento atenderá tanto no atacado quanto no varejo e contará com 700 boxes divididos em quatro áreas: acessórios, flor em vaso, flor de corte e plantas para paisagismo.

Com inauguração prevista para o final de 2019, a edificação também terá lanchonetes, restaurantes, agências bancárias e escritórios. Para garantir a qualidade das flores e plantas, foi preciso adotar cuidado especial com o conforto térmico dos ambientes internos, e um dos recursos empregados foi o poliestireno expandido (EPS). O material está presente nos painéis isotérmicos usados nas divisórias das lojas de acessórios e dos espaços que comercializam plantas, que ganharam também forros com a proteção térmica do poliestireno expandido.

processo de montagem da obra Foto: divulgação/Grupo Isorecort

De acordo com o arquiteto José Antonio Torezan, autor do projeto e responsável pelo gerenciamento da obra, cada situação tinha demanda própria. “As áreas de flor de corte deveriam contar, de imediato, com maior isolamento térmico. E ficam, assim, preparadas para serem transformadas em câmaras frias. Daí a especificação de um conjunto de painéis isotérmicos e forro de EPS”, explica.

Os painéis foram escolhidos, inclusive, para as lojas de acessórios, por outras vantagens proporcionadas pelo poliestireno expandido, ou seja, sua montagem fácil e rápida, além da capacidade de receber acabamentos variados. “O benefício de dispensar grandes estruturas de fixação foi importante diferencial ponderado por nós”, completa. O Grupo Isorecort forneceu para esta obra os forros de EPS e, em parceria com a Thermo-Iso, os núcleos de poliestireno expandido para fabricação dos painéis isotérmicos.

"O benefício de dispensar grandes estruturas de fixação foi importante diferencial ponderado por nós", José Antonio Torezan


Nos espaços de flor de corte, o EPS foi considerado a alternativa tecnicamente mais viável. Já nas lojas de acessórios, a solução concorreu com outras opções antes de ser especificada. “Avaliamos o fechamento em alvenaria, drywall e com os painéis”, conta o arquiteto, indicando que o poliestireno expandido acabou sendo o escolhido graças à versatilidade no caso de mudanças futuras no layout, alterações que poderão ser executadas de forma simples e sem demolições.

“Essa característica foi importante, afinal, depois que o mercado estiver em funcionamento, pode ser necessário modificar o desenho das lojas, transformação estimulada por ampliações ou reduções”, explica o profissional. Os painéis isotérmicos permitirão, ainda, que as pequenas reformas aconteçam sem geração de resíduos, já que existe a capacidade de reaproveitar totalmente o material posteriormente.

montagem das paredes Foto: divulgação/Grupo Isorecort

Durante as obras, não existiram problemas relacionados com a compatibilização entre os painéis e os sistemas elétrico e hidráulico. Ambas as instalações foram executadas de maneira aparente, visando atender eventuais mudanças e alterações por parte das empresas que ocuparão os espaços. Depois de ajustar os boxes conforme sua necessidade, o locatário poderá embutir as instalações nos painéis, se desejar.

A fixação dos painéis isotérmicos também foi bastante simples. “Na área de acessórios, as peças são autoportantes. Mas, nas divisórias das lojas de flor de corte, utilizamos estrutura metálica auxiliar para sustentação do forro e travamento dos painéis”, diz Torezan, contando que essa estrutura foi pintada na mesma cor do painel. “Tanto a instalação dos painéis quanto dos forros foram procedimentos simples”, lembra.

"Tanto a instalação dos painéis quanto dos forros foram procedimentos simples", José Antonio Torezan


A montagem foi realizada por terceiros, contratados diretamente pelo proprietário da obra. A empresa responsável pela instalação dos produtos já tinha experiência em lidar com o material, pois atuou anteriormente em projetos de câmaras frias executadas com soluções em EPS. “Durante as obras, tivemos uma boa relação com o Grupo Isorecort”, conclui Torezan.

Para conhecer mais sobre o Grupo Isorecort, acesse o site www.isorecort.com.br

Ver todas