Abiquim 50 anos

Notícias

Termotécnica e FEESC: parceria de 25 anos no desenvolvimento de projetos e caso de sucesso de cooperação indústria-universidade

25/09/2019

A Termotécnica, maior transformadora de poliestireno expansível (EPS) da América Latina, e a Fundação Stemmer para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (FEESC) completam 25 anos na realização de projetos. Fundada em 29 de agosto de 1961 e com sede em Joinville, no Norte catarinense, a Termotécnica é uma empresa que atua na produção de soluções em EPS, mais conhecido como isopor®, para indústrias da linha branca e marrom, automobilística, construção civil, alimentos, além do agronegócio. Com unidades produtivas distribuídas estrategicamente pelo país, a Termotécnica fabrica sua própria matéria-prima. Também possui uma completa cadeia de logística reversa para coleta do EPS e reciclagem do material.

Para atender toda a demanda com qualidade e competitividade, desde o início da parceria com a FEESC, em 1994, os produtos e processos da Termotécnica passaram por diversas modificações e incrementos tecnológicos em projetos coordenados e executados pelos professores Ariovaldo Bolzan e Ricardo Machado, do Laboratório de Controle e Processos de Polimerização (LCP) do Departamento de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos (EQA).

Ambos os professores propuseram inovações nos processos de produção o que levou ao incremento significativo da produção, sem que houvesse ampliação da unidade industrial. Ariovaldo Bolzan e Ricardo Machado também foram responsáveis pela automatização e controle da fabricação do EPS e melhorias na qualidade da matéria-prima e dos produtos acabados e eliminação de problemas ambientais, atuando sempre em sincronia com a equipe de engenharia da empresa, presidente e diretores. “Com a confiança e o apoio do presidente da empresa, Albano Schmidt, seus diretores, Nivaldo Oliveira e Regina Zimmermann, e a equipe de engenheiros de processos da empresa, foram elaborados e aprovados diversos projetos com a FINEP, FAPESC e CNPq e um aporte considerável de recursos próprios, todos administrados e gerenciados pela FEESC e executados no Laboratório de Controle e Processos de Polimerização do Departamento de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos e, posteriormente, transferidos gradativamente para a unidade industrial", destaca o professor Ricardo Machado. "A parceria com a Termotécnica é mais um dos casos de sucesso indústria e universidade com o apoio e gestão da FEESC", define o professor Machado, que realizou seu pós-doutoramento industrial junto a Termotécnica.

Um dos projetos associados entre Termotécnica e FEESC foi intitulado "Avanços na tecnologia de produção do EPS". Aprovado em novembro de 2006 pela Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia (FINEP/MCT), integrava um pacote de 56 propostas de todo o país autorizadas com o objetivo de desenvolver pesquisas em parceria com o setor produtivo. Do total de projetos que receberam recursos, 14 eram da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) – sendo dez deles com gestão da FEESC - em conjunto com empresas de diversos setores. Os projetos aprovados atenderam às diretrizes de uma das chamadas "ações transversais" da FINEP, criada para apoiar a cooperação entre o setor produtivo e instituições científicas e tecnológicas.

 

Ver todas