Abiquim 50 anos

Notícias

10 Mitos e verdades sobre o EPS Isopor®

12/08/2019

10 Mitos e verdades sobre o EPS Isopor®

Com mais de 100.000 toneladas produzidas por ano, o EPS está presente em nosso dia a dia de inúmeras formas. No entanto, muitas dúvidas surgem a respeito da composição, do descarte e das aplicações desse produto.

Conheça o EPS Isopor® de verdade e não caia mais nos mitos sobre esse material!
 

EPS Isopor®: Mito vs Verdade
 

1. O EPS Isopor® é um plástico: Verdade

A sigla EPS vem do nome em inglês, Expanded Polystyrene, que em português é traduzido como poliestireno expandido. O material é da família dos plásticos, fabricado a partir de pequenos grânulos à base de petróleo.

2. O material prejudica o meio ambiente: Mito

A fabricação de EPS Isopor® atende à Política Nacional de Resíduos Sólidos, gera o mínimo possível de dejetos e não emite gases prejudiciais à atmosfera. Além disso, o material é atóxico e previne a proliferação de microrganismos, portanto, não contamina a água, o solo ou os lençóis freáticos.

A única ação prejudicial é o descarte incorreto do material, que acaba acumulado em rios e oceanos, servindo de alimento inapropriado para peixes e outros animais. Assim, o EPS Isopor®, como todos os produtos pós-consumo, deve ser depositado nas lixeiras adequadas!

3. O EPS Isopor® não é 100% reciclável: Mito

Apesar de compor a família dos plásticos e, dessa forma, não ser biodegradável, o EPS é 100% reciclável, podendo ser reutilizado de diversas formas. Aqui no Brasil, cerca de 34,5 mil toneladas de poliestireno expandido são recicladas anualmente, um índice que se iguala aos dos principais países da Europa!

4. O EPS possui aplicações industriais e profissionais: Verdade

Cada vez mais popular, o EPS Isopor® apresenta mais aplicações do que você pode imaginar, revolucionando diversos mercados e segmentos. O material pode ser utilizado, por exemplo, na fabricação de capacetes e equipamentos de segurança, pranchas de surf, transporte de alimentos, medicamentos e eletrônicos, além de diversos produtos para engenharia civil e arquitetura!

5. As caixas térmicas são a principal aplicação do material: Mito

Como comentamos no item anterior, o EPS possui inúmeras aplicações domésticas, profissionais e industriais, e as caixas térmicas são apenas uma delas. O segmento que mais consome o material atualmente é o da construção civil, que utiliza o produto em lajes, forros, elementos estruturais, isolamento térmico e acústico, entre outras aplicações.

Confira nosso Top 5 artigos sobre EPS na construção civil e entenda todas as possibilidades que o material traz para esse segmento!

6. O EPS pode ser utilizado no transporte de vacinas: Verdade

As propriedades do EPS Isopor® também agregam importantes vantagens para o acondicionamento e transporte de vacinas e medicamentos, garantindo que os produtos cheguem em segurança aos hospitais, farmácias e postos de saúde.

Além de garantir a temperatura adequada dos produtos durante todo o processo logístico, seguinte as especificações de 2ºC a 25ºC, a caixa térmica de EPS é recomendada para o setor da saúde por sua capacidade de prevenir a proliferação microrganismos, resistência ao mofo e à umidade, higiene, bem como o atendimento aos padrões exigidos pela ANVISA!

7. O EPS propaga o fogo: Mito

Ainda é questionado a segurança dos forros e revestimentos de EPS Isopor® em casos de incêndio. No entanto, o EPS utilizado para essa finalidade possui propriedades técnicas específicas que, na verdade, retardam o fogo. A classe F do material é justamente fabricada de forma a reduzir o potencial de flamabilidade. Entenda as diferentes classes e especificações do EPS!

8. O EPS Isopor® é 98% composto de ar: Verdade

Durante sua produção, o EPS passa por um processo de expansão (por isso o nome poliestireno expandido), assim, o produto como o conhecemos é, na verdade, 98% composto de ar e apenas 2% de matéria-prima.

9. A reciclagem do EPS Isopor® não vale a pena: Mito

O EPS pós-consumo pode ser transformado e reutilizado em diferentes segmentos:

 •  Reciclagem energética: produção de energia elétrica térmica;
 •  Reciclagem mecânica: fabricação de novos plásticos;
 •  Reciclagem química: fabricação de colas, solventes e, inclusive, sola de calçados.

Baixe gratuitamente nosso eBook “Tudo sobre a reciclagem de EPS Isopor®” e saiba mais sobre as vantagens e aplicações desse processo!

10. O EPS Isopor® é uma marca brasileira: Verdade

O poliestireno expandido surgiu em 1949, na Alemanha, por meio de experimentos realizados pelos químicos Fritz Stasny e Karl Buchholz. No Brasil, o nome popular desse material foi registrado como uma marca em 1988, pela Knauf Isopor®, líder mundial no processamento de peças de EPS.

Alguma informação te surpreendeu? O EPS Isopor® realmente é um material surpreendente e nós adoramos conhecer todas as oportunidades de inovação que ele traz para a nossa rotina.

Quer saber mais sobre o ciclo de vida do EPS e tudo o que ele possibilita? Baixe gratuitamente nosso mais novo eBook!

EPS ISOPOR®: DA PRODUÇÃO AO DESCARTE

Esse conteúdo foi desenvolvido pelo Blog Mundo Isopor: https://www.mundoisopor.com.br/knauf/10-mitos-e-verdades-sobre-o-eps-isopor

Ver todas