Abiquim 50 anos

Notícias

Grupo Isorecort lança site GeoSolution® para obras de geotecnia

10/07/2019

A nova mídia da empresa é uma ferramenta de informação e suporte para projetistas, engenheiros e construtoras sobre o uso do poliestireno expandido (EPS) nesse setor

Hosana Pedroso

Grupo Isorecort lança site GeoSolution® para obras de geotecnia Os blocos GeoSolution® substituem o aterro convencional (foto: divulgação/Grupo Isorecort)

O Grupo Isorecort acaba de lançar o site do GeoSolution®, soluções em EPS para engenharia geotécnica. Rico em informações, o meio online apresenta o poliestireno expandido (EPS) como solução para a substituição de aterros convencionais na construção de rodovias, ferrovias, aeroportos, encontro de pontes e viadutos e contenção de muros. E, ainda, como elemento para a estruturação de arquibancadas de estádios, ginásios, teatros, cinemas, entre outras edificações.

A produção do site contou com a colaboração de José Orlando Avesani Neto, professor doutor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP), especialista em poliestireno expandido para uso em geotecnia. “O site é uma ferramenta autoexplicativa, dinâmica, com grande volume de informações ao mercado de engenharia”, comenta.

"O site é uma ferramenta autoexplicativa, dinâmica, com grande volume de informações ao mercado de engenharia", José Orlando Avesani Neto
 

Além de reunir informações sobre o uso dos blocos de poliestireno expandido em obras de geotecnia, o site GeoSolution® mostra que o material tem uma norma técnica internacional, destaca as especificações e aplicações e traz cases de obras no Brasil e ensaios realizados pela Isorecort.

“O site consolida o conhecimento dos engenheiros que tiveram algum contato com o EPS, inclusive com maior rigor técnico. E, para quem é projetista e usuário, o site é ponto de apoio para ajudar, por exemplo, no convencimento do proprietário da obra de que o EPS é uma solução confiável”, diz Avesani.

Agora, o Grupo Isorecort tem em mãos uma mídia de visualização rápida e eficiente para apresentar o GeoSolution® aos clientes, dispensando folders e demais materiais impressos.

obra-em-universidade-com-eps (foto: divulgação/Grupo Isorecort)
 

Conteúdo

Abrem o site trechos do vídeo que documenta a execução do aterro teste e ensaios de desempenho do GeoSolution®, realizada pela Isorecort no início de 2019. O vídeo completo num total de duas horas e meia, está disponível na página, revelando o passo a passo das atividades que envolveram a construção da pista de 6 m de largura e 30 m de comprimento, nas dependências da empresa. O processo construtivo é explicado através de linguagem gráfica e textos, seguidos pelas imagens reais da execução.

O vídeo começa com a terraplenagem da área e execução de colchão de drenagem com brita e manta geotêxtil. Seguem-se as imagens da colocação de três camadas de 100 blocos de EPS do tipo 5F – equivalente a 145 m³ –, intercaladas por placas metálicas do tipo geo-gripper, depois cobertas por manta dupla de polietileno com 200 micras de espessura e de geotêxtil bidim com 30 mm de espessura. A obra é finalizada com a aplicação de duas camadas de concreto asfáltico compactadas, a 160 cm acima do terreno natural. O vídeo se encerra mostrando em detalhes a carreta da Isorecort carregada com 53 toneladas de carga transitando sobre a área aterrada com GeoSolution®.

Os ensaios realizados pelos laboratórios LPC Latina e L. A. Falcão Bauer resultaram num acervo técnico, comprovando a viabilidade e segurança proporcionada pelo EPS nas aplicações em geotecnia. “Os ensaios foram uma iniciativa pioneira da Isorecort no Brasil, que aproxima os profissionais da área técnica do setor da construção civil, com suporte, números e desempenho do poliestireno expandido em geotecnia”, comenta Avesani.

No Blog que encerra a página, estão publicadas duas reportagens que relatam o uso do EPS em engenharia geotécnica. A primeira delas detalha, com profundidade, todo o processo de construção do aterro teste, os ensaios e orientações de uso do material para esse tipo de obra. Já o texto intitulado “18 passos para fazer o dimensionamento de aterros com EPS” tem por base entrevista do professor doutor José Orlando Avesani Neto, que traça o melhor roteiro de ações para projetar aterros com o material. Está disponível, ainda, acesso à palestra de Avesani sobre o tema, transmitida online pelo portal AECweb com o patrocínio do Grupo Isorecort, em setembro de 2018.

No Portfólio de Obras com os produtos do Grupo Isorecort, são publicados textos que revelam a execução de projetos de grande porte que utilizaram poliestireno expandido. Entre eles, destaque para o Projeto Sirius, que utilizou o material no enchimento sob estruturas; a pista de testes da Mercedes-Benz, que empregou o EPS para moldar o concreto pré-fabricado da sua sofisticada volumetria; e o projeto Sabesp, que envelopou a tubulação dentro de túnel do Sistema Produtor S. Lourenço. São, também, relatados outros usos recentes como o da obra do Trecho Norte do Rodoanel; a arquibancada do anfiteatro do ITA; e o enchimento de piso executado pelos hospitais A. C. Camargo e São Bernardo.

obra-em-universidade-com-eps (foto: divulgação/Grupo Isorecort)
 

GEOSOLUTION®, especificação para geotecnia

GeoSolution® são blocos estruturais maciços empregados em geotecnia com função de substituição de aterro convencional. Eles são fabricados a partir do polímero poliestireno expandido (EPS) de maior densidade, sob condições industrializadas com controles de qualidade, gerando um material de elevadas propriedades geotécnicas e reduzido peso específico.

No site, o visitante poderá conhecer as principais propriedades do GeoSolution®:

• Velocidade, praticidade e simplicidade executiva

• Baixo peso específico

• Produto industrializado (propriedades controladas)

• Minimiza intervenção no solo

• Mais de 40 anos de aplicação

• Não contém CFC e é 100% reciclável

• Igual resistência e rigidez de um aterro compactado

“Os requisitos mínimos para uso do GeoSolution® em geotécnica são definidos pela norma americana ASTM D6817 enquanto a norma brasileira ainda não está pronta”, observa Avesani. O site apresenta as especificações normativas em formato de tabela, abrangendo os sete tipos do produto (12, 15, 19, 22, 29, 39 e 46) e detalhando, para cada um deles, a densidade, as resistências à compressão a 1%, 5% e 10% (KPa); a resistência à flexão (KPa); o limite máximo do índice de oxigênio (% I.O.); e o limite máximo de absorção de água (% de volume d’água).

“Essas informações são importantes para o projetista e o proprietário da obra saberem quais as propriedades mínimas que o EPS precisa ter. É uma segurança para o engenheiro que recebe os blocos no canteiro, pois ele pode fazer o ensaio e, se o material não atender aos valores da norma, o lote pode ser recusado”, destaca.
 

O EPS e o Grupo Isorecort

Complementando as informações, o site tem uma seção que explica o que é o EPS: um plástico celular rígido, resultante da polimerização do estireno em água. Aborda seu processo produtivo, vantagens, usos e sua compatibilidade com o meio ambiente.

“O site GeoSolution® aborda a experiência do Grupo Isorecort, sua seriedade e portfólio de obras. Essa ferramenta tende a crescer, inclusive com uma biblioteca técnica reunindo o conhecimento existente sobre o poliestireno expandido em obras de geotecnia”, finaliza Avesani.

"O site GeoSolution® aborda a experiência do Grupo Isorecort, sua seriedade e portfólio de obras. Essa ferramenta tende a crescer, inclusive com uma biblioteca técnica reunindo o conhecimento existente sobre o EPS em obras de geotecnia", José Orlando Avesani Neto
 

Para visitar o site GeoSolution®, clique aqui.



Colaboração Técnica

José Orlando Avesani Neto – Engenheiro Civi, Mestre e Doutor pela Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (EESC-USP). Atuou como Consultor e Pesquisador no Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) em obras de infraestrutura como barragens, túneis, escavações urbanas, fundações, monitoramento e modelos físicos e numéricos e como consultor in company no mercado de Geossintéticos. Atualmente é consultor nas mesmas áreas pela Avesani Consultoria Geotécnica e Professor Doutor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP).


Para conhecer mais sobre o Grupo Isorecort, acesse o site www.isorecort.com.br

Ver todas