NOTÍCIAS

Termotécnica é a empresa mais inovadora de Santa Catarina

Companhia conquistou o primeiro lugar no Prêmio Inovação Catarinense da Fapesc por toda a sua trajetória e avanços de inovação

A Termotécnica foi a vencedora da edição 2020 do Prêmio Inovação Catarinense “Professor Caspar Erich Stemmer”, na categoria Empresa Inovadora. Concedida pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), a premiação que ocorreu em evento on-line realizado nesta terça-feira, 27 de abril, tem o objetivo de reconhecer todos que estão engajados na construção do setor de inovação do estado. Este reconhecimento vem num momento especial para a companhia. Em 2021 a Termotécnica está atingindo um marco que poucas empresas e organizações alcançam: 60 anos de atuação no mercado, sempre crescendo, inovando, em movimento, se reinventando.

“Para nossa empresa é uma honra sermos reconhecidos com este importante prêmio, ainda mais em um período tão difícil em que vivemos. Tudo isso só é possível graças aos esforços em sempre buscar o melhor da tecnologia e inovação como solução para nossos clientes”, afirma o presidente da Termotécnica, Albano Schmidt. E complementa: "Recebemos diversos prêmios, inclusive internacionalmente, por nossas soluções inovadoras. Mas agora fomos avaliados e estamos sendo reconhecidos por toda nossa trajetória, nossos processos, avanços e evidências em Inovação”.

Detentora de 40 patentes de novas tecnologias, o “Ritmo da Inovação Empreendedora” é um dos pilares do mapa estratégico da companhia para alcançar os objetivos e metas. Prestes a completar 60 anos, desde a sua fundação a Termotécnica tem sido pioneira e protagonista no mercado de soluções de embalagens em EPS (isopor® - marca registrada de terceiro) no país e vem se reinventando atendendo às novas demandas dos clientes e dos consumidores. “Estamos sempre atentos às novas tendências tecnológicas, às mudanças de comportamento dos consumidores e às necessidades dos clientes para agregarmos as expertises de nosso time multidisciplinar para desenvolver e lançar no mercado soluções inovadoras de forma rápida e eficiente”, diz Albano Schmidt.

Exemplo mais recente disso é que, desde que se iniciou a pandemia por coronavírus, a Termotécnica vem desenvolvendo soluções inovadoras para o segmento de fármacos e para embalagens que atendam à crescente demanda logística das vendas de produtos por e-commerce e entrega por delivery. Em agosto de 2020 lançou a nanotecnologia do Safe Pack - EPS antiviral, para redução do risco e velocidade da contaminação por vírus. Também desenvolveu unidades conservadoras em EPS que poderão ser aplicadas no transporte de vacinas em temperaturas extremamente baixas que já passaram por testes de performance com resultados positivos. 

Especificamente para o acondicionamento de transporte para as vacinas contra a Covid-19, a Termotécnica desenvolveu uma solução de embalagem em EPS que, aliada a tecnologia do gelo seco, mantém temperaturas de -70ºC por até 30 horas, estando apta a atender a demanda de distribuição da vacina da Pfizer. Na mesma linha, as conservadoras para temperaturas de -20ºC com intuito de atender o transporte de vacinas da Moderna também passaram pelos testes que atestaram sua performance.

Além disso, todo o portfólio atual da companhia já é qualificado, junto a laboratórios credenciados, para o transporte de medicamentos nas temperaturas de 2ºC a 8ºC, mesma faixa de temperatura exigida para as vacinas CoronaVac. Tanto que, imediatamente após a liberação emergencial da Anvisa para a vacina produzida pelo Instituto Butantan, o transporte dos primeiros lotes da vacina CoronaVac foram realizados em conservadoras em EPS de 130 litros da Termotécnica. A companhia há muitos anos é a principal fornecedora para as campanhas de vacinação no Brasil, atendendo este mercado com unidades conservadoras (caixas) em EPS, para a distribuição de vacinas no país. É parceira de vários operadores logísticos e desta forma está apta a fornecer também para a campanha de vacinação contra novo coronavírus. 

No agronegócio a Termotécnica já é referência em soluções de pós-colheita no Brasil e está trilhando um processo de internacionalização das soluções de conservação que ampliam o shelf-life dos produtos frescos, os chamados FFLVs (flores, frutas, legumes e verduras), em toda a cadeia, do campo à mesa do consumidor. A tecnologia de conservadoras em EPS da Termotécnica, que é muito utilizada por grandes exportadores de frutas do Brasil para os principais mercados mundiais, foi reconhecida internacionalmente, sendo vencedora do WorldStar 2019, um dos mais importantes prêmios do mercado de embalagens nas categorias Food e Save Food.

A Termotécnica também inova quando o assunto é sustentabilidade, sendo pioneira no desenvolvimento de rotas de reciclagem para o EPS. Desde 2007, a companhia realiza o Programa Reciclar EPS, com logística reversa e reciclagem do material em todo o Brasil. Já são mais de 40 mil toneladas de EPS pós-consumo que ganharam um destino mais nobre – ou seja, 1/3 de todo o material consumido no país. Estas iniciativas também já renderam à empresa várias premiações, incluindo o Guia Exame de Sustentabilidade.

 

Termotécnica: inovação com sustentabilidade
 

Tendo a inovação e a sustentabilidade no seu DNA, a Termotécnica é uma das maiores indústrias transformadoras de EPS da América Latina e uma das empresas mais sustentáveis do Brasil. O desenvolvimento sustentável está entre as prioridades da companhia, e suas ações são conectadas aos ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) da ONU. Com matriz em Joinville (SC) e unidade de reciclagem no Distrito de Pirabeiraba, a Termotécnica possui também unidades produtivas e de reciclagem em Manaus (AM), Petrolina (PE), Rio Claro (SP) e São José dos Pinhais (PR).

 

Ver todas