Abiquim 50 anos

O que é EPS?

EPS é a sigla internacional do Poliestireno Expandido. Foi descoberto na Alemanha em 1949 pelos químicos Fritz Stasny e Karl Buchholz. No Brasil é popularmente conhecido como IsoporⓇ, marca registrada da empresa Knauf.

EPS

A química

O EPS é um plástico celular rígido, resultado da polimerização do estireno em água. O produto final são pérolas de até 3 milímetros de diâmetro, que se destinam à expansão. No processo de transformação, essas pérolas aumentam em até 50 vezes o seu tamanho original, por meio de vapor, fundindo-se e moldando-se em formas diversas.

Expandidas, as pérolas apresentam em seu volume até 98% de ar e apenas 2% de poliestireno. Em 1m³ de EPS expandido, por exemplo, existem de 3 a 6 bilhões de células fechadas e cheias de ar.

O processo produtivo do EPS não utiliza o gás CFC ou qualquer um de seus substitutos.

Como resultado os produtos finais de EPS são inertes, não contaminam o solo, água e ar. São 100% reaproveitáveis e recicláveis e podem, inclusive, voltar à condição de matéria-prima.

Pode ser reciclado infinitas vezes que não perde as propriedades mecânicas (não degrada).

Características(clique para exibir o conteúdo)
  • 100% Reciclável;
  • Excelente Isolante Térmico;
  • Leveza;
  • Resistência a envelhecimento;
  • Resistência química;
  • Resistência mecânica;
  • Resistência à umidade;
  • Amortização de impacto;
  • Versatilidade e facilidade de formatação;
  • Facilidade de manipulação.
Processos Produtivos(clique para exibir o conteúdo)

Processo produtivo

Processo de transformação

Processo de reciclagem

Vantagens(clique para exibir o conteúdo)

Excelente relação custo/volume útil:

  • O custo do m³ do EPS é competitivo comparado ao custo do concreto usinado e da argamassa industrializada, por volume;

Boa relação resistência/massa:

  • Boas resistências mecânicas (compressão, tração e flexão) com pouca massa;
  • Leveza (diminui carga da estrutura nas fundações) associada à resistência.

Excelentes características de deformabilidade (resiliência elevada) e estabilidade dimensional:

  • Distribui as cargas atuantes deformando-se;
  • Dissipa tensões concentradas sem romper-se;
  • Não induz fissuras e trincas nos componentes contíguos.

Excelentes facilidades de uso e conformação:

  • Manuseabilidade, produtividade, ergonomia.

Ampla compatibilidade físico-química com os demais materiais empregados na construção civil;

Durabilidade;

Ampla adequabilidade com os métodos e processos empregados na construção civil:

  • Construção tradicional/artesanal;
  • Construção industrializada.

Sustentabilidade:

  • 100% reciclável;
  • Proporciona economia de energia;
  • Produção sem a emissão de CFC;
  • Nenhuma emissão de VOC (compostos orgânicos voláteis).